Todos os anos, uma média de 8 milhões de toneladas de plástico entram nos nossos oceanos. De fato, a eliminação progressiva das sacolas de plástico de utilização única tem sido um dos maiores movimentos mundiais no início do século XXI. Países inteiros começaram a proibir os plásticos de uso único, como sacos e canudos de plástico, e os investimentos em tecnologias inovadoras, como a The Great Ocean Cleanup, estão em ascensão.

Para aqueles que se perguntam se as empresas podem realmente cortar plásticos sem reduzir os lucros, a resposta é um grande “sim” gritante. Mais de 40 empresas comprometeram-se a reduzir a poluição pelo plástico nos próximos sete anos, aderindo ao Pacto para os Plásticos do Reino Unido, juntamente com o governo, associações comerciais e ativistas. 

A Coca-Cola também se manifestou, provando que as empresas podem ser forçadas a ouvir a pressão e as preocupações públicas.

Veja como essas empresas decidiram combater a poluição por plásticos:

  • Eliminando embalagens plásticas de uso único difíceis ou desnecessárias usando um design melhor
  • Tornando 100% das embalagens plásticas reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis (FYI, menos de 10% do plástico no Canadá é realmente reciclado) 
  • Garantindo que 70% das embalagens de plástico sejam recicladas ou compostadas
  • Incluindo materiais reciclados em 30% de todas as embalagens de plástico

Leia mais: 8 Imagens Incríveis que Põem os Plásticos em Perspectiva

Leia mais: Um Planeta de Plástico: Imagens Chocantes que Inspiram a Mudança

O governo de Bangladesh foi o primeiro a proibir a venda de sacolas leves em 2002. Hoje, tais proibições foram introduzidas em 69 países, enquanto 33 países impõem uma taxa por sacola. Entretanto, apenas três estados dos EUA fizeram o mesmo. 

Está na hora de começar a inovar. 

Quer salvar o planeta e ainda ser pago para fazer isso? Junte-se à bUnited hoje mesmo e convide seus amigos para construir um mundo melhor.

Share This